Skip to content

Professores participam em São Paulo de Curso de Formação do ProJovem Urbano

26/06/2010

Uma delegação anapolina composta por 14 pessoas ligadas ao Programa Projovem Urbano viajou para São Paulo nesta segunda feira, 21/06, para participar do I Curso de Formação Inicial para Gestores do Projovem Urbano. Promovido pela FUNDAR (Fundação Darcy Ribeiro) e totalmente bancado pelo Gabinete da Presidência da  República, o curso, iniciado na terça feira, tem três dias duração e visa preparar a equipe administrativa e pedagógica e os gestores das escolas onde está implantado o programa, para que o ProJovem Urbano tenha bom desempenho.
A representação de Anápolis é formada pela coordenadora local do Programa, Maria Regina de Bessa da Mata, e equipe, e pelos oito gestores das oito Unidades  Escolares que funcionam como Núcleos do Programa, as quais: Escolas Municipais Jerônimo Vaz (Village Jardim), Luiz Carlos Bizinoto (Vila União), Maria Elizabete Camelo Lisboa (Conjunto Filostro Machado), Professora Dinalva Lopes (Vila Esperança), Esther de Campos Amaral (Jardim Alvorada),  Professora Francisca Miguel (Jardim das Oliveiras), Professora Josefina Simões (Munir Calixto) e Escola Municipal Realino José de Oliveira (Setor Jandaia).


O que é o programa

O ProJovem Urbano é um programa do governo federal cujo objetivo é garantir aos jovens ações de elevação de escolaridade, visando a conclusão do ensino fundamental, qualificação profissional inicial e inclusão digital. O aluno ainda recebe uma bolsa mensal de R$ 100,00 como incentivo a participar do programa. A carga horária total prevista do curso é de 2.000 (duas mil) horas cumpridas em dezoito meses. Para se matricular no Projovem Urbano, o jovem deverá ter entre dezoito e vinte e nove anos completos, no ano em que for realizada a matrícula, não ter concluído o ensino fundamental e saber ler e escrever.
Em Anápolis o ProJovem Urbano já começou, beneficiando inicialmente 800 alunos, que estão participando das aulas nas escolas da rede municipal disponibilizadas para tal finalidade.  Os professores contratados temporariamente para os 18 meses de duração do curso, têm remuneração mensal de R$ 1.200, informa a professora Elane José, responsável pela montagem do programa na cidade.

Fonte: Assessoria de Comunicação/SEMECT

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: