Skip to content

Educanvisa orienta sobre auto-medicação

22/04/2010

 

O uso indiscriminado de medicamentos sem prescrição médica tende a diminuir a partir do trabalho que será realizado junto às crianças e adolescentes matriculadas na rede municipal de ensino do município. Através de parceria das Secretarias Municipais de Educação, Ciência e Tecnologia e Saúde, via da Vigilância Sanitária Municipal, a Prefeitura investiga no projeto Educanvisa. De singular importância, o projeto consiste em alertar os estudantes sobre os riscos do consumo abusivo de medicamentos e da auto-medicação e do consumo de produtos industrializados, que trazem muitos elementos químicos em sua composição. O novo projeto educacional mobiliza os professores da rede municipal em curso de capacitação aberto nesta quarta feira pela Secretaria de Educação, Virgínia Melo, e pela equipe da Vigilância Sanitária Municipal. O Educanvisa se realiza no auditório do Patronato Madre Mazarello, na Vila Góis. Ao proferir uma mensagem aos professores na abertura do evento, a secretária Virgínia Melo assegurou exaltou o projeto e ressaltou que ele “será fundamental para a criação de novos conceitos acerca da alimentação saudável e do uso de medicamentos, criando, assim, um ambiente saudável. Sobre a capacitação dos professores, a secretária observa que os professores terão a oportunidade de também aprender e tomar este novo conteúdo não apenas como uma coisa a mais, que vai cansá-lo, as como um novo aprendizado que resultará em mudança de hábitos já arraigados”. á reflexos muito …

Declarando que “a Vigilância Sanitária realiza um sonho”, o coordenador municipal Luiz Eduardo Duarte Mendes assegura que a parceria “certamente redundará em ações educativas muito positivas”. Nélia Marinho, também da coordenadoria de Vigilância Sanitária, observa que “o trabalho da vigilância, em que pese tenha caráter fiscalizador, é também educativo, porque ela vem antes do acontecimento, prevenindo doenças”.

União de sucesso

A palestra de abertura do Educanvisa versou sobre por Alice Alves de Sousa, constando da programação outras palestras sobre os temas: Reflexões sobre o conceito de saúde e promoção da saúde; Vigilância Sanitária; Alimentação Saudável; Em busca da qualidade de vida; Medicamentos; Uso racional de medicamentos; Propaganda e consumo; Alimentos e Medicamentos; e Oficina de Propaganda de Alimentos.

Farto material de suporte apresentando completo conteúdo programático e excepcional qualidade gráfica foi distribuído aos professores das cerca de 60 escolas de Anápolis, Campo Limpo de Goiás e Padre Bernardo, participantes do evento. Com a capacitação e de posse do material de suporte, eles têm à disposição todas as informações necessárias para disseminar conceitos sobre a prevenção aos riscos associados ao consumo de medicamentos, de alimentos industrializados, sobre os perigos da auto-medicação e da influência das propagandas enganosas.

Com o projeto Educanvisa, a Vigilância Sanitária avança de forma transversal no ambiente escolar, fato previsto no PCN. A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia participa do evento através dos servidores Eucárice Aparecida Cabó e Raimundo Teles Júnior, nutricionista; e de professores de oito escolas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: